Teve se benefício cortado ou indeferido saiba o porque e como resolver

Governo tem mirado em quem recebe auxílio doença em 2020 Se você é um beneficiário do INSS, fique atento, pois a operação pente-fino do INSS está a toda para averiguar as possíveis irregularidades nos benefícios. E se você teve seu benefício cortado ou seu pedido indeferido, esse pode ser o motivo. Agora, o principal alvo do governo são os beneficiários por invalidez e auxílio-doença. Se você recebe este benefício, confira quais são as principais causas para o governo cancelar seu benefício no Pente fino do INSS. O Pente Fino do INSS está previsto pela medida provisória 871, assinada por Bolsonaro no início de 2019 e transformada em lei no mês de junho. Nesta operação é feita uma análise dos processos nos quais se tem suspeita de irregularidades. O INSS informou que até o início de dezembro foram cortados 261 mil benefícios irregulares. Esses cortes geraram uma economia de R$ 336 milhões por mês aos cofres públicos, e gerarão R$ 4,3 bilhões em um ano. Saiba os motivos pelos quais os benefícios são cancelados no pente-fino do INSS Auxílio-reclusão: detento recebe aposentadoria; detento não possuía qualidade de segurado no momento da prisão; o detento recebia mais que o teto legal no momento da prisão. Pensão por morte: morte de pessoa que não tinha mais qualidade de segurado; uso de declaração falsa para comprovar a dependência; beneficiário que recebe mais de uma pensão por morte de mesma classe (é possível acumular pensões, desde que sejam de classes diferentes); marido de beneficiária não contribuía há mais de 12 meses da data do óbito. Aposentadoria rural: segurado tinha vínculo urbano no CNIS e o utilizou como tempo no campo; segurado rural possuía CNPJ aberto e utilizou esse período como tempo para obter o benefício. Como se prevenir da suspensão do benefício INSS? Primeiramente, o governo envia para os alvos do pente-fino do INSS um comunicado, no extrato que você recebe no caixa eletrônico. Esse comunicado ainda pode vir pelo banco, por e-mail ou ainda por correspondência via correios. Ao receber a notificação, o beneficiário tem 10 dias para preparar sua defesa e se apresentar em uma unidade do INSS. O ideal nesse caso é consultar um advogado especialista em direito previdenciário, para que sua defesa tenha mais chances de sucesso. Se em 30 dias o beneficiário notificado não apresentar sua defesa ao instituto, terá o nome divulgado no Diário Oficial. Neste caso, o benefício será suspenso e apenas um advogado poderá tentar reverter a situação com um recurso administrativo dentro dos próximos 30 dias. Por que o governo está fazendo um pente-fino no INSS? Um dos principais motivos para a realização de pente-fino no INSS certamente é o corte de gastos com a Previdência Social. Assim como a reforma da Previdência, o pente-fino visa garantir mais fundos para o instituto com o corte de benefícios irregulares, pois isso também gera uma economia. Afinal, as maiores fraudes da Previdência Social brasileira estão nos benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. De forma geral, o auxílio-doença do INSS é o seguro que mais passa por revisão. Em números, 7 de cada 10 benefícios do auxílio-doença passaram por revisão. Ainda em relação aos dados, as revisões de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez somaram 103,2 mil. Deste número foram cortados 44,4 mil (43% do total). Já o auxílio aos doentes somam 33,5 mil perícias feitas e 24,9 mil (74%) benefícios cortados, enquanto que as aposentadorias por invalidez registram 69,7 mil perícias feitas. Deste número, 19,5 mil (28%) benefícios cortados. Governo espera economizar quase R$ 10 bilhões O INSS notificou 1,84 milhão beneficiários com processos suspeitos para comparecerem ao órgão e realizar comprovação de informações e necessidades. Sendo assim, a expectativa do governo é gerar uma economia de R$ 9,9 bilhões este ano, totalizando cerca de R$ 15,7 bilhões ao longo do programa de revisão de benefícios realizada pelo programa pente-fino. A operação visa analisar mais de 3 milhões de cadastros. Estão passíveis de serem convocados as pessoas que recebem auxílio-doença do INSS ou aposentadoria por invalidez e que tenham menos de 60 anos. Caso não haja comparecimento
nesse caso, o salário não é cancelado, mas poderá ser suspenso até a regularização. A Previdência pretende convocar principalmente quem recebe auxílio-doença, auxílio-acidente, aposentadoria por invalidez e Benefício de Prestação Continuada (BPC). Ainda segundo o INSS, do total de suspeitas de irregularidades houve a constatação efetiva da fraude em 92,5%. O número representa benefícios cancelados quando o recebimento foi indevido de assistência para servidores públicos. Em números gerais, em 2019, 59% dos cancelamentos e suspensões pelo pente-fino do INSS foram recebidos irregularmente pelos representantes legais de beneficiário falecido (pagamento pós-óbito). Também tem indeferido diversos pedidos de benefícios, sob os mais variados argumentos, sendo o principal deles, mas não o único, a falta de qualidade de segurado. Ocorre, que nem sempre o INSS tem razão, e muitas vezes você tem direito a receber o benefício e não consegue, e para resolver isso, só procurando um advogado especialista na área. A APOSENTADORIA é uma das coisas mais importantes na sua Vida e, com a REFORMA DA PREVIDÊNCIA e suas inúmeras regras de transição e mudanças, nada mais importante neste momento do que se planejar e entender com todos os detalhes, e de maneira descomplicada, como será a sua aposentadoria ou se ela foi suspensa, retomar o recebimento. Mas para isso você também precisa consultar um advogado especialista, só ele tem condições de analisando seu caso concreto, conseguir o melhor benefício para você.